Fifa proibirá protestos em ‘festas da Copa’ [últimas notícias]

Esportes Ultimas Noticias  

A Fifa estenderá as proibições contra manifestações políticas às Fan Fest da Copa do Mundo, que são espaços públicos com entrada de graça para assistir aos jogos. Haverá regras para minimizar a possibilidade de protestos dentro desses eventos. Já exige veto a isso dentro dos estádios de forma dura.

“Você conhece a Fifa, temos regras. Não será restrito como nos estádios. Mas esperamos que as pessoas vão às Fan Fest por boas razões. Quem quiser ir lá por outro motivo, vamos tentar bloquear por questões de segurança. Quem  estiver lá com um cartaz, ok. Mas se tiver um grupo de pessoas, teremos que tomar medidas de seguranças”, afirmou o diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil.

Ele explicou que, apesar de a entrada ser de graça, haverá segurança nos acessos às festas para evitar que existam confusões. Por exemplo, haverá revistas de bolsas e pessoas na entrada. Weil admitiu que algumas das cidades, como Porto Alegre, trocaram os lugares onde vão executar seus eventos por motivos de segurança. Segundo ele, em alguns casos, foram procurados lugares onde há maiores barreiras. Com isso, poderá ser economizado com grades.

Serão os itens de segurança que serão custeados pelas prefeituras ou governos dos Estados. Esses gastos estão gerando negociação com a Fifa pois as autoridades públicas tentam baixar as despesas. De acordo com Weil, não há um valor fixo para o preço da festa, o que depende da qualidade de artistas e instalações que deseja cada cidade.

Mas a negociação pode não acabar bem se uma cidade se recusar a fazer a festa, como ocorre com Recife até agora. A capital pernambucana alega que não quer gastar R$ 20 milhões com a festa, e a cancelou até agora. Isso porque a Fan Fest é obrigatória por contrato firmado entre a Fifa e a cidade-sede, em aditivo feito em 2009.

“Se tem um contrato, na parte, e não foi respeitado, você pode tomar uma ação legal contra a outra parte. Mas ainda não olhamos qual a medida. Acreditamos que vamos ter 12 festas nas cidades”, observou Weil, que considerou alto o valor de R$ 20 milhões. Ele disse que vai conversar com o prefeito de Recife e pretende chegar a um acordo. Por isso, ainda não fala em processar de cara a cidade.

O dirigente da Fifa ressaltou que a intenção é mostrar para as cidades que, sem a festa, terão apenas eventos nos dias de jogos, No caso de realiza-las, haverá eventos em todos os 32 dias da Copa do Mundo. Pela previsão da organização, a federação internacional e seus parceiros pagarão por palco, telão, entreterimento, e parte da decoração. O poder público terá de pagar por segurança, grades, banheiros, e instalações para comidas e bebidas a serem consumidas.

Mas patrocinadores da Fifa também são beneficiados com sua exibição em locais públicos. Ele investem e têm retorno superior, como reconheceu Weil. Isso já aconteceu em festas realizadas em 2010 e 2006, na Africa do Sul e na Alemanha, com um total de 24 milhões de público. No Brasil, a capacidade seria para entre 30 mil e 40 mil dependendo da cidades.

 

Fonte:http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2014/02/20/fifa-proibira-protestos-em-festas-da-copa-e-pode-processar-recife.htm


Deixe seu Comentário: