Hospital Evangélico – Curitiba: "Morte de pacientes de UTI não tem razão financeira", diz apuração

Sem categoria  

Investigação conduzida pela Prefeitura de Curitiba não apontou evidências de que tenha havido vantagem financeira com a morte de pacientes no hospital em que trabalha a médica Virgínia Helena Soares Souza, 56, presa nesta semana sob suspeita de homicídio qualificado.

A investigação, que ocorre paralelamente à da Polícia Civil, tem o apoio de um auditor do Ministério da Saúde.

A polícia apura se a médica provocou a morte de pacientes na UTI geral do Hospital Universitário Evangélico. Ela nega as acusações.

Segundo a polícia, há indícios de que pacientes do SUS tenham sido mortos para “liberar” vagas para outros que pagariam pelo serviço. O hospital tem uma dívida de cerca de R$ 260 milhões.

Para a comissão que investiga o caso, porém, essa suspeita não se sustenta.

“A gente acredita que é uma coisa isolada, de uma das UTIs e especificamente de uma pessoa. Não é ordem superior, não é política do hospital”, afirma o auditor Mário Lobato da Costa.

Ele justifica que os convênios pagam quase a mesma diária que o SUS e são muito rigorosos ao avaliar despesas.

Henry Milleo/Gazeta do Povo/Folhapress
A médica Virginia Helena Soares de Souza, medica chefe da UTI do hospital Evangélico, foi presa pela Polícia Civil
A médica Virgínia Helena Soares de Souza, médica chefe da UTI do hospital Evangélico, foi presa pela Polícia Civil

BILHETE

Bilhete divulgado ontem pelo site G1 mostra suposto pedido de uma paciente para que fosse retirada do hospital.

Ao “Jornal Nacional”, a mulher disse que ficou internada em dezembro de 2012 e ouviu a médica mandando que desligassem seus aparelhos. “Se eu não conseguisse [sobreviver], eu não tinha chance. Só que daí uma enfermeira viu que eu estava ‘agoniando’ e ligou de novo.”

Médica há 30 anos, Virgínia chefiava o setor desde 2006. “Ela mandava e desmandava naquele lugar”, afirmou à Folha um colega.

A defesa, que afirma não haver provas contra Virgínia, diz que pedirá a liberdade dela.

 

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1234884-morte-de-pacientes-de-uti-nao-tem-razao-financeira-diz-apuracao.shtml


Deixe seu Comentário:

]]